Connect with us

League of Legends

Revolta e Loop deixam o Keyd Stars e acertam ida para o INTZ

Redação

Published

on

O INTZ terá uma line-up de League of Legends diferente para a sequência da temporada. Derrotada na Grande Final do 2º Split do Campeonato Brasileiro (CBLoL) 2015, a equipe acertou duas contratações de peso: Caio “Loop” Almeida e Gabriel “Revolta” Henud, que estavam no Keyd Stars.

Revolta acertou seu retorno ao INTZ pouco mais de três meses depois de ter saído, seduzido pela boa proposta do Keyd e pela oportunidade de atuar ao lado de antigos companheiros. Ele viveu o auge de sua carreira no INTZ, com o qual conquistou o 1º Split do CBLoL. Com o Keyd, o Jungler até teve um bom início de 2º Split, mas o time caiu de produção e acabou derrotado na Semifinal pelo o paiN Gaming.

11745377_814281552004582_8402588303089106259_n

Já Loop encerra uma trajetória de quase três anos no Keyd Stars. Ele havia entrado para a organização em dezembro de 2012, depois de ter passado por paiN e Vince Te Ipsum Nox. Nesse tempo, conquistou a Liga Brasileira – Série dos Campeões de 2014, a X5 Mega Arena, de maio de 2014, e a Brazil Gaming League (BGL) daquele ano, entre outros títulos. Nesta temporada, Loop ficou com o vice-campeonato do 1º Split do CBLoL e a 3ª colocação no 2º Split.

Revolta e Loop deixaram a gaming house da organização, em São Paulo, nesse domingo (23). Com mais duas baixas, a line-up do Keyd passou a contar com apenas dois cyber-atletas: André “esA” Pavezzi e Murilo “Takeshi” Alves. O Solo Top Whesley “Leko” Holler se aposentou no início de agosto e saiu do time.

As negociações entre as duas organizações aconteceram conforme determinou a Riot Games Brasil em sua recém-lançada política de antiliciamento, que passou a valer no início de agosto. Houve contato primeiro entre as diretorias para depois os cyber-atletas tomarem ciência.

A Reportagem não conseguiu confirmar como ficarão as situações de Leonardo “Alocs” Belo e Luan “Jockster” Cardoso.

INTZ e Keyd Stars estão na lista de participantes da 5ª edição da Brasil Mega Arena, que acontecerá em São Paulo de 4 a 7 de setembro. CNB e-Sports Club e g3nerationX também estarão presentes na competição, cuja premiação total é de R$ 10 mil.

INTZ

Felipe “Yang” Zhao (Solo Top)
Gabriel “Revolta” Henud (Jungler)
Gabriel “tockers” Claumann (Mid Laner)
Micael “micaO” Rodrigues (AD Carry)
Caio “Loop” Almeida (Support)

Luan “Jockster” Cardoso (Jungler)
Leonardo “Alocs” Belo (Support)

Keyd Stars

Murilo “Takeshi” Alves (Mid Laner)
André “esA” Pavezzi (AD Carry)

 

Fonte :MyCNB

Comments

comments

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CBLOL

FLA PERDE INVENCIBILIDADE EM ESTREIA DE REVEN, CNB E TEAM ONE SEGUEM SEM VENCER NO CBLOL

Leonardo Matheus da Silva Cruz

Published

on

FLA PERDE INVENCIBILIDADE EM ESTREIA DE REVEN, CNB E TEAM ONE SEGUEM SEM VENCER NO CBLOL

A segunda semana do CBLOL encerrou com destaques positivos para Redemption, INTZ e Pain que fizeram 2/0 e se igualam ao Flamengo na liderança e que vem mostrando até aqui um certo equilíbrio entre as equipes, porém ainda tem muito campeonato pela frente, vamos aos jogos.

INTZ x CNB

Mais uma vez a CNB começa bem no jogo, roda bem o mapa, porém segue com a dificuldade em fechar os jogos e a INTZ, na paciência, virou o jogo numa chamada de baron da CNB, durante a entrevista o técnico “Turtle” afirmou que errou na composição da equipe o que fizeram perder em duas side lanes e que tem plena confiança na equipe. Pelo lado da INTZ o  técnico “Maestro” falou que precisa melhorar um pouco o ínicio de jogo da equipe e que esperava sair da segunda semana no 2/0.

FLA x RDP

Na estreia do “Reven” (mais conhecido como “flanalista” na comunidade) que entrou no lugar do “Luci” que saiu por problemas pessoais, o Flamengo viu sua primeira derrota diante da Redemption, num jogo amarrado e equilibrado que durou cinquenta (50) minutos, foi um jogo de muitos erros dos dois lados como os próprios jogadores de ambos os times falaram em suas entrevistas e a RDP saiu vitorioso após conquistar um dragão ancião e baron e empurrou o FLA para dentro da base e em uma iniciação desastrosa do “Reven” encerrou a invencibilidade, porém a equipe do FLA viu com bons olhos a derrota para identificar os erros e melhorar para as próximas rodadas.

TEAM ONE x PAIN

A Team One amargou sua quarta derrota seguida diante da Pain, foi um jogo morno até certo ponto, porém “Ayel” chamou o jogo pra si com sua Camille e liderou sua equipe para vitória enquanto os golden boys seguem desfalcados e tentando se adaptar, pois seu ADC titular “Absolut” está com uma tendinite na mão e segue incapacitado para atuar e neste domingo utilizou “4lan” como ADC, a Team One teve uma evolução porém o desentrosamento da equipe era visível, tanto comissão técnico quanto jogadores seguem confiantes na recuperação da equipe dentro do CBLOL.

UPP x KABUM

A Uppercut teve uma recaída e saiu 0/2 deste fim de semana, e diante da Kabum foi um jogo rápido sem chances de virada e vem evoluindo e fazendo bons jogos, já pela Uppercut tinham alguns jogadores com problemas de saúde, porém eles não usaram isso como desculpa pela derrota, “Erickão” foi o único a falar com a imprensa blindando um pouco a equipe pela derrota.

A tabela após os jogos desta semana terminou com Flamengo, Kabum, Redemption e Pain todos 3/1, com Fla liderando nesta ordem, em seguida vem Uppercut e INTZ 2/2 e os últimos colocados Team one e CNB 0/4.

Comments

comments

Continue Reading

CBLOL

Riot anuncia local da final do campeonato brasileiro de LoL

Bruna Andrade

Published

on

Final do CBLOL no RIO

No dia 7 de setembro, o Rio de Janeiro vai receber a final do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2019 – Segunda Etapa, mais conhecido como CBLoL. O palco da grande decisão será a Jeunesse Arena, localizada no Parque Olímpico. A venda dos ingressos começa no dia 1º de julho e em breve mais informações serão divulgadas.

A Fase de Pontos do CBLoL começou hoje, às 13h, com transmissão nas páginas oficiais da Riot Games no YouTube e no Twitch e, também, no SporTV 3. Serão mais de três meses de grandes embates, surpresas e muita emoção. O time vencedor da competição receberá o título de campeão brasileiro e vai representar o país no Campeonato Mundial de League of Legends, que será realizado em Paris – França.

Não é a primeira vez que o Rio de Janeiro recebe uma competição de League of Legends. Em 2014, a final do CBLoL foi no Maracanãzinho, onde a equipe KaBum eSports surpreendeu e levou para casa a tão famosa taça do campeonato. Mais tarde, em 2017, a própria Jeunesse Arena foi palco do Mid Season-Invitational, o MSI, o segundo campeonato internacional mais importante de League of Legends. Lá o público presenciou o encontro entre melhores do mundo no futebol e em League of Legends: Ronaldo Fenômeno e o Sul-coreano Faker.

Comments

comments

Continue Reading

League of Legends

Campanha dos Brasileiros em Campeonatos Internacionais de LoL

Leonardo Matheus da Silva Cruz

Published

on

Na madrugada deste sábado para domingo, a equipe da INTZ deu adeus ao Mid Season Invitational (MSI) com a pior campanha brasileira no torneio, o que tem sido algo recorrente tanto no MSI quanto no WORLDS. Os brasileiros não estão desempenhando bons jogos no exterior sempre com jogos confusos, tomadas de decisões erradas, erros que um profissional dificilmente cometeria, o questionamento que fica é, o que precisa para os times brasileiros irem bem nos torneios de League of Legends??

O que a comunidade tem questionado é que se o Flamengo eSports faria melhor, de fato o Flamengo tem um time melhor, porém perdeu para o bom time da INTZ e não podemos falar se seria o melhor ou não, pois não estava lá, o questionamento real é, com tanto investimento que os times de LoL tem no Brasil, falta espírito competitivo? Falta comprometimento? Seriedade? Os times brasileiros acabam se dedicando muito dentro do CBLOL e desempenha grandes jogos, porém lá fora acaba representando de forma negativa o país, dentro do E-Sports, a única modalidade que não vai bem em torneios internacionais é os times de LoL, e são os que mais tem audiência no campeonato nacional da modalidade, sempre com grandes torcidas, mas após essa campanha pífia da INTZ, estamos nos perguntando, esses jogadores sabem o que é competir e representar o país? Esses jogos foram muito abaixo do que eles realmente jogam, o que tem que melhorar não é apenas a mecânica e sim o espírito de atleta, faltam pessoas que entre no jogo e viva o jogo intensamente, falta garra falta vontade, FALTA AMBIÇÃO, esquecer um pouco as festas, a fama, e ver que tem muito mais envolvido. Jogar todos eles sabem e muito bem, são profissionais e recebem para isso, porém falta entrega, falta cabeça para esses atletas que são na maioria jovens entre 18 e 22 anos de idade, talvez uma possível volta de jogadores experientes para mesclar com esses jovens seria uma boa opção.

Enfim, o cenário de League of Legends no Brasil precisa melhorar e muito, não mecânica, mas sim a cabeça, viver o jogo, pensar o jogo, é isso que os alimenta e acima de tudo, são exemplos para quem almeja chegar ao topo e é ao topo que deveriam estar desde o ínicio, perder e ser eliminado faz parte do esporte, o que não deve, com tanto recurso, é ser humilhado e se tornar uma piada internacional.

Comments

comments

Continue Reading
Advertisement

Veja também

Advertisement
Advertisement

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.

%d blogueiros gostam disto: