Connect with us

Como não sentir saudade do CBLoL nesse carnaval chuvoso? Para matar um pouco a saudade confira a entrevista com o Jungler 4lan e com o Suporte Cabuloso do time da Remo Brave, e veja quais são as perspectivas do time para os próximos jogos.

Agora com o empate da CNB vocês só tem dois pontos na tabela e ainda continuam em último lugar, como será a preparação de vocês para as próximas séries?

4lan: Teremos que dar o triplo do nosso esforço já que aparentemente o dobro não está sendo o suficiente, teremos que nos esforçar muito mais e levar muito mais a sério já estamos na corda bamba e qualquer erro é fatal.

Cabuloso: Essa semana foi a que conseguimos resolver mais problemas comparado com as outras séries, eu vim muito confiante assim como todo o time que iríamos conquistar a vitória, infelizmente, mas não tão infelizmente assim conseguimos o empate contra a CNB que é um time muito grande e respeitado. A nossa preparação foi muito intensa depois do jogo contra a OPK, o time conversou muito e analisou o que estamos fazendo de errado em treino em jogo, tentamos arrumar o máximo de erros para essa série.

A série contra a OPK fez a gente acordar, nós entramos no jogo achando que seria ok que não seria um jogo difícil e que não iríamos tomar stomp, e por causa dessa série começamos um intensivo essa semana e deu resultado, não o que nós queríamos mas conquistamos o empate.

Estamos vendo em alguns jogos composições que não usam de tank mesmo com esse meta de suporte adc utility, porque dessas decisões?

4lan: Essa composição é muito boa para quem está na frente, no jogo contra a OPK usamos essa composição no primeiro jogo, mas como o jogo foi completamente um stomp não iríamos conseguir retornar na partida.Então já estávamos pensando no segundo jogo para não cometer os mesmos erros.

No jogo contra a OPK quando abriu o áudio do time ouvimos o pedido do coach que o time tomasse cuidado com você de rek’sai. Como é ser respeitado com esse campeão por times com grandes nomes e grandes estrelas no cblol?

4lan: Maioria me conhecia como mono rek’sai eu enquanto tinha 1.000 jogos de rek’sai tinha 200 com outros campeões, eles respeitam muito por isso sou imprevisível com o campeão, faço full ad e faço bota de attack speed, fico splitando os caras nunca tem noção exatamente de onde eu estou então acredito que seja por causa disso.

A Camille estava sendo um campeão com praticamente 100% de ban, no jogo da OPK vocês deixaram Camille passar e a OPK não quis jogar com ela, novamente no jogo contra a CNB vocês deixaram o campeão passar. Vocês treinaram resposta para esse campeão? E por que deixar ele open?

4lan: No jogo contra  a OPK nós tínhamos uma resposta contra ela, eles resolveram não jogar com a Camile logo não usamos nossa resposta contra. Na semana de treinos continuamos a treinar contra esse tipo de composição com Camille e Rengar e a CNB trouxe ela para um dos jogos, o que ganhamos e acredito que os treinos foram muito importantes para isso.

Cabuloso,não sei o quanto você acompanha fóruns e grupos próprios de suporte, nestes fóruns você vem sendo muito elogiado pelo seu desempenho. Como é para um jogador que começou agora no CBLOL lidar com a torcida e as críticas positivas e negativas?

Cabuloso: Eu fico muito grato como você disse não é muito normal para mim porque cheguei no CBLOL agora, é uma gratidão absurda ver que tem gente que gosta do que eu faço e acha que faço bem minha função, embora acho que tenho muito a melhorar ainda. Eu fico extremamente grato e feliz com isso.

O Thresh não vinha aparecendo mais no CBLOL o porquê da escolha dele no primeiro jogo contra a CNB?

Cabuloso: Muita gente não conhece mas o Thresh sempre foi um dos meus melhores campeões e é meu herói favorito, tanto que jogo muito na soloQ de Thresh,  e tanto que baniram ele no segundo jogo. O campeão se encaixava na nossa composição perfeitamente e o meu time confiou quando disse que queria jogar com ele. Não saímos com a vitória mas não foi um pick que deixou a desejar. E o motivo é isso eu gosto muito do herói me sinto confortável com ele e o time confiou em mim.

E quando acontece isso de banirem um campeão que você jogou na partida passada. Você vê isso como uma prova que executou sua função perfeitamente?

Cabuloso: É uma sensação muito boa até mesmo no caso do Thresh que é uma das minhas marcas reconhecidas, e que gosto muito de suporte playmaker como o próprio Thresh e o Bardo que podem decidir o jogo. Fico muito feliz de puxar bans assim, não só no CBLOL como em outros campeonatos e me sinto mais motivado para jogar com esse estilo de herói.

No atual meta o suporte está sendo um grande causador de dano e em muitos jogos vimos o foco em cima do suporte. Como está sendo esse atual meta para você ?

Cabuloso:  Esse meta de suporte é aquele tipo de meta de pressão na bot lane, já que o suporte de mais pressão como Karma e Zyra podem de puxar a lane e sair para o jogo. Esses campeões estão recebendo maior prioridade, tanto que por isso o Thresh não está aparecendo. E esse tipo de jogo onde o suporte ajuda a puxar a lane e sai para o jogo é o mais fácil de fazer hoje em dia.

Porque a partir do momento que você tem uma bot lane que impõe pressão,você consegue sair e conquistar visão no mapa e com visão no rio e na jungle inimiga você não vai tomar gank e vai ter total noção do que está fazendo e do quanto pode agressivar. E esse é um dos motivos que esses suportes estão sendo usados.

Com essa mudança que vimos no 7.3 com a letalidade você vê algum campeão diferente aparecendo no CBLOL?

Cabuloso: Sim, vão aparecer tanto que Miss Fortune vai voltar aparecer como ADC, ela vem muito forte com essa mudança na letalidade, Jhin e Varus são os dois que tem mais força por causa da letalidade e eles tem pressão de wave como nós falamos na outra pergunta. A letalidade realmente está muito forte tanto que o Graves também vem sendo um dos junglers que vão melhor aproveitar dessa mudança.

Durante o intervalo do jogo contra a CNB foi transmitido um pouco da história do 4lan, e nisso apareceu a irmã dele e a torcida foi a loucura tanto que o 4lan deve ter ganhado seus 100 mil cunhados. Brincadeiras a parte, a REMO Brave é um time novo mas que já vem com uma grande torcida, como que é lidar com essa torcida? tem algum tipo de pressão diferente?

Cabuloso: Nós temos muito o que agradecer ao Remo porque nos trouxeram uma torcida muito grande pelo fato deles serem um time de futebol com uma torcida fanática e a torcida do Remo abraçou muito a gente até mesmo os que não entendem muito do jogo. Então nós só temos o que agradecer, sobre a reportagem, eu não vi ainda mas quando chegar na GH eu vou querer ver e tenho certeza que vai estar muito legal.

Confira também nossas outras entrevistas com o PBO e Galfi, Turtle, Ervot e Thulio.

Não se esqueça que o CBLoL volta dia 04/02 as 13:00 horas.

 

Comments

comments

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cobertura

Tito Prates: Escritor e Presidente da ABERST [Entrevista]

Avatar

Published

on

Durante a Horror Expo 2019 conversei com Tito Prates, atual presidente da Associação Brasileira dos Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror (ABERST). Confira na integra a entrevista com esse grande escritor brasileiro e de coração enorme.

GN: Qual a missão da ABERST?

TP: Preparar os escritores iniciantes para o mercado editorial, ajudando-os a escrevem bons textos e os escritores que já tem uma carreira consagrada, a conseguirem encontrar mercado em eventos como esse.

A gente se reúne e leva os livros de todo mundo em a lugares onde normalmente não se chegaria, ou, só se chegaria com uma livraria e não teria o cara perto para autografar, como a gente faz com diversos autores de todos os nossos eventos.

Qual a grande conquista que ABERST promoveu?

A ABERST tem 2 anos e 2 meses de vida e nesse pouco tempo de vida conseguimos muita coisa legal, mas acho que o maior feito da ABERST foi a nossa escritora revelação de 2018, Larissa Brasil, escritora do livro A Garota da Casa da Colina conseguir uma casa editorial e estar despontando no mercado com livro incrível de sua autoria, inclusive falei para ela “por favor, inscreva esse livro nas premiações que você tem grandes chances”

Essa é realmente nossa missão, pegar escritores iniciantes como a Larissa e ajuda-los a chegar no topo da carreira

 

A Garota da Casa da Colina

GN: Como as pessoas podem se tornar associadas da ABERST?

TP: Para se associar a ABERT, primeiramente o escritor deve acessar nosso site aberst.com.br, clicar em “quero me associar” e preencher o formulário. Esse formulário será enviado para o setor de associação que realizará avaliação do cadastro. Vale ressaltar que o escritor deve ter no mínimo uma obra no gênero escrita com ISBN ou ASIN.

Analisamos junto com nosso conselho se o perfil e a obra do autor se encaixam com o nosso perfil, após análise enviamos um e-mail de aprovação com as formas de contribuição.

O associado então devolve o e-mail com a opção escolhida e recebe um boleto para efetuar o pagamento. Em 5 dias após o pagamento, o escritor já faz parte da ABERST.

GN: Quais as vantagens de ser associado da ABERST?

TP: Além de contar com evento, enconstros, reuniões, workshop e suporte de diversos escritores, o associado tem desconto em gráficas parceiras para impressão de suas obras.

GN: Tito, como surgiu essa ideia de se tornar um escritor?

TP: Olha, lembro-me que datilografei meu primeiro livro quando eu tinha apenas 12 anos de idade. Passou muito tempo, fui trabalhar em outra área e acabei tendo alguns problemas de saúde, então fui trabalhar na área administrativa e durante esse período acabei publicando uma biografia.

Essa biografia é de uma autora pouco conhecida, não sei se você conhece a escritora Agatha Christie (risos). Eu sou o autor da primeira biografia escrita originalmente em língua portuguesa e autorizada da Agatha Christie.

Biografia Agatha Christie: From My Heart

 Por eu ter escrito a biografia dela, algumas pessoas começaram a me pedir para escrever um conto policial, um conto de terror e ai o bichinho me picou. De 2013 para cá devo ter devo ter entre 20 e 30 contos publicados, 2 romances policiais na Amazon, 3 livros físicos e virtuais lançados na Amazon sobre a Agatha Christie também e 1 físico lançado esse ano chamado “Museu do Crime”.

Museu do Crime

GN: Tito, um autor que te marcou?

TP: Agatha Chriestie

GN: Um filme?

TP: Eu sou ruim disso cara (rs), vamos de Psicose.

GN: Quais dicas que você daria para quem tá lendo essa entrevista e tem muitas ideias na cabeça, tem vontade de se tornar um autor/escritor, mas não sabe por onde começar?

TP: Rapha, escreva, escreva e escreve. Manda para um bom beta e um bom editor de texto, quando eu falo editor, não falo de casa editorial é aquela cara aquele cara que vai trabalhar em cima do seu texto, são coisas distintas.

Um bom beta e um bom editor, não são aqueles caras que vão falar “pô meu, babei no seu texto” e aí você abre a primeira página estava lá “Maria subiu com os pés e as mãos em cima da cadeira e caiu para trás sentada em cima dos ovos da galinha Julieta”. Se isso for um livro cômico está ótimo, se for um livro policial está errado.

O editor e o beta vão dizer “isso tá legal, isso não tá legal, isso é publicável isso não é publicável” e não vão ter dó de falar para você “cara, esse livro de 400 páginas pode ter 200, ou, esse livro de 100 páginas pode ter 250 páginas”.

Ele vai sempre te dar alguma opinião, lógico tem livros que nós pegamos e falamos “nossa isso aqui veio pronto”, mesmo que esse primeiro livro não seja publicável, o bom editor vai te dizer o que precisa ser feito e o que deve ser feito.

E aí vai depender de você ser maleável e ter humildade, pois já teve gente que mandou coisa para nós e eu disse “olha isso não tá legal” e a pessoa diz “mas é meu estilo” e eu falo “mas não tá legal, não se escreve assim” e o cara me fala “o Saramago escreve assim e ganhou um Nobel de literatura”, eu vejo isso e penso “mas ele é o Saramago, você não” (rs). Por isso que eu digo, tem que ter humildade.IMAGEM LIRO DE SARAMAGO

Ensaio sobre a Cegueira

GN:  E tem coisa nova vindo por aí na ABERST?

TP: Tem muitas coisas novas para a ABERST, se Deus quiser ano que vem investiremos em mais eventos. Nosso 3º Ghost Story Challenge”, já está com data marcada 24/05/20 e 25/05/20.

GN:  O que é o Ghost Story Challange?   

TP: O Ghost Story Challenge é um evento que tem como objetivo proporcionar uma imersão completa de terror e suspense para os autores e escritores do gênero.

A gente tranca 25 escritores em algum lugar durante uma noite, a o 1º Ghost Story Challenge foi em uma casa foi em uma casa no Planalto Paulista, o 2º Ghost Story Challenge que foi esse ano foi em um hotel fazenda no meio da Serra do Mar.

Em 2020 vamos radicalizar a experiencia, pois nós vamos para um lugar onde, tanto coisas de romance policial, quanto fantasmas reais já foram avistados.

Vamos ver se os escritores dessa vez vão conseguir passar a noite naquele lugar, porque dessa vez é um lugar real, não um lugar imaginário (rs).

GN: Tito muito obrigado pela conversa, com certeza tivemos uma aula.

TP: Obrigado você e toda equipe do GN, essa é só a primeira de muitas.

É isso aí galera, espero que tenham gostado da entrevista, para quem quer conhecer mais sobre o trabalho da ABERST ou se associar? Então é só clicar no link ABERST .

Já aproveita e compartilhe essa matéria com seus amigos e nos siga em nossas redes sociais!

Comments

comments

Continue Reading

Cobertura

O que esperar da Horror Expo 2019?

Avatar

Published

on

A Horror Expo é uma feira internacional voltada para o universo de terror/horror. O megaevento será realizado de 18 a 20 de outubro no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo e contará com a presença de grandes nomes do ramo e muitas novidades para quem é fã do gênero.

Ao longo dos três dias de evento, atrações especiais proporcionarão aos visitantes um contato direto com o mundo do terror. Já pode ir preparando o coração para mergulhar neste universo fantástico, com muitas experiências sensoriais, shows bizarros, palestras, workshops, cosplays e exposições, que juntos, farão essa experiência ser única e memorável. 

Entre as presenças mais esperadas da Horror Expo, temos Lochlyn Munro (conhecido por interpretar um dos principais antagonistas da série “Riverdale” e estrelar filmes como “Freddy Vs Jason”, “Todo Mundo em Pânico” e “As Branquelas”), Boneca Annabelle (sim, a própria usada nas gravações dos filmes da franquia), Mick Garris (roteirista de ‘’A Mosca 2” e “Abracadabra”), Derek Riggs (mundialmente conhecido por criar capas clássicas do Iron Maiden e Eddie) e Naomi Grossman (a personagem Pepper em “American Horror Story)!

Além disso, experiências bizarras não faltarão na Horror Expo.Durante os três dias de evento, você pode se divertir nos clássicos:

-Castelo dos Horrores e Cemitério, ambos desenvolvidos pela Indiana Mystery (empresa que atuou em parques como Playcenter, Hopi Hari e Beto Carrero World);

-Assustador Hospital Abandonado;

-Trem Fantasma em realidade virtual;

Ricardo Campos, um dos idealizadores da feira e como um grande fã de terror, garante que foi tudo planejado para os apreciadores do gênero, tendo em vista que este é o primeiro evento grande voltado para o universo do terror no Brasil.

Tem mais: qualquer visitante que adquira inteira comum consegue pagar meia-entrada, mediante doação de 1kg de ração para cães ou gatos, que deve ser entregue no dia do evento. Além de o ingresso sair bem mais barato, você ainda vai estar ajudando uma causa

Dados do evento:

Data: 18 a 20 de Outubro

Ingressos: https://horrorexpo.com.br/ingressos/

Horário: 12h às 22h

Local: Pavilhão de exposições Anhembi

Endereço: Avenida Olavo de Carvalho Fontoura,1209 – Santana, São Paulo

Cep: 02012-021

Comments

comments

Continue Reading

BGS

BGS 2019: Parceria com a Intel patrocinará Meet & Greet pelo segundo ano consecutivo

Avatar

Published

on

Uma das atrações da BGS mais queridas pelos fãs será patrocinada pela Intel novamente. O Meet & Greet da maior feira de games da América Latina contará mais uma vez com a parceria da multinacional do mercado de tecnologia.

Uma das atrações mais esperadas!

Além de aproveitar a oportunidade de jogar os principais jogos do ano (incluindo lançamentos), atividades interativas e visitar stands exclusivos, o Meet & Greet deste ano contará com a presença de John Romero, Gamer Design de DOOM e Quake, Hidetaka Miyazaka, diretor de Sekiro: Shadows Die Twice e da série Souls, e Shota Nakama, da Video Game Orchestra.

Os desenvolvedores da Brasil Game Show prometeram que o Meet & Greet Intel ficará localizado em uma área com dois palcos e também contará com a presença de jogadores de eSports, streamers e grandes personalidades do mundo gamer. Eles participarão do evento no decorrer dos cinco dias da feira, que acontecerá entre 9 e 13 de outubro, e estarão disponíveis para tirar fotos com os fãs e conceder autógrafos. Vale ressaltar que o Meet & Greet é uma atração da BGS desde 2015. Até hoje, já contou com presenças ilustres como Hideo Kojima, diretor da série Metal Gear, Nolan Bushneil, criador do Atari, Ed Boon, cocriador de Mortal Kombat, Fumito Ueda, de Shadow of the Colossus e Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter.

Além do Meet & Greet promovido pela Intel, a multinacional também atuará com diversos parceiros durante a BGS, especialmente na área de PC Gaming, na qual apresentará os principais produtos da marca, como o SSD Intel e a 9ª geração de processadores Intel Core, que prometem oferecer ainda mais imersão e velocidade de processamento para os jogos.

A BGS acontecerá no Expo Center Norte, em São Paulo. Seus ingressos já estão à venda através do site da Brasil Game Show. Compre os seus agora mesmo!

Conheça nosso parceiro: Ficheiro

Comments

comments

Continue Reading

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.

%d blogueiros gostam disto: