Connect with us

A matilha surpreendeu a todos desde o primeiro dia do CBLoL, e qual foi o motivo dessa surpresa?

A line up do time da Red Canids foi estruturada com jogadores que foram retirados de seus antigos time, Nappon e Robô que saíram da Keyd logo após o botcamp na coreia, Brtt que estava como reserva no time paiN Gaming e Dioud que saiu da equipe logo após  o mundial que a paiN participou,  e temos o Tockers que foi o único que mudou de time por escolha própria, e logicamente que não podemos esquecer do yotitular, o jogador Yoda foi retirado do time titular da CNB e teve após isso uma campanha complicada como jungler, mas voltou a brilhar na rota do mid pela matilha vermelha.

O que se esperar de jogadores que foram de certa forma rejeitados? Essa era uma pergunta que pairava no ar, até a Red Canids simplesmente voar e passear durante toda fase de grupos.

A botlane simplesmente mostrou novamente a sincronia que levou a paiN ao mundial em 2015, ele Brtt que vinha desacreditado após o tempo na reversa colocou novamente para “Rexpeitar” e garantiu sua invencibilidade em finais do CBLoL, seu suporte Dioud mostrou maestria com os mais diversos tipos de campeões e soube fazer seu time e seu ad carry crescer em todos os jogos.

Mas na grande final o duo bot foi diferente, já que apenas em um jogo o Brtt participou, sendo que nos outros dois jogos o Sacyr que mostrou que sim os reservas estão 100% no mesmo nível que os titulares.

Mas de quem mais ouvimos falar nesse Split foi dele o mid laner Tockers, que trouxe todo o conhecimento a época da INTZ para a matilha vermelha, soube liderar, ajudar todos os seus companheiros, e logicamente foi elogiado por todos, até que uma tendinite o atingiu na semifinal, e devido a isso ele foi substituído pelo Yoda.

Yoda o famoso streamer de League of Legends que virou jogador profissional, e que muitos criticavam, chegou à semifinal desacreditado, mas simplesmente brilhou tanto na semi quanto na grande final no primeiro jogo da série.

A grande final

1° jogo

O Nappon pressiona o Revolta e garante a primeira kill, e não para mais, com menos de 10 minutos de jogo o jungler já estava 3/0 e havia garantindo um dragão infernal.

Com apenas vinte minutos a Red Canids já destrói toda a linha t1 da Keyd, e acelera o jogo e garante barão com apenas 24 minutos e o segundo barão aos 35 minutos e partem para base da Keyd Stars e acabam com o jogo.

Destaque da partida: Nappon

2° jogo

O segundo jogo já começo com mudanças no time da Red Canids, sai Brtt e Yoda e entra Sacyr e Tockers.

Luta no top garante a primeira kill para Red, mas com uma ótima rotação a Keyd garante a primeira torre do game.

Mesmo com a vantagem da primeira torre e com dois dragões a Keyd perde as três torres t1 e a primeira t2 com apenas 18 minutos.

Como medida desesperada ao ter o inibidor do bot destruído o time Keyd Stars inicia o barão, mas a matilha encaixa uma ótima luta, mesmo que o Revolta tenha calibrado o smite e garantido o buff, a Red ganha a luta e da um Ace, e assim define a partida indo para a base da Keyd e aniquilando o nexus.

Destaque da partida: Robô

3° Jogo

O terceiro jogo começa com a mesma formação da Red que o segundo jogo com o ad carry Sacyr e o mid laner Tockers.

Em um 2×2 no bot a matilha leva a melhor e o Sacyr garante a primeira kill do terceiro jogo

Com uma boa luta no top a Keyd passa a frente pela primeira vez na serie, mas logo em seguida com um tp do robô a Red Canids e com a precisão de suporte Dioud a Red recupera novamente à frente na partida.

O suporte Dioud cria as jogas com uma precisão absolutamente incrível com seu Thresh, e cada vez a lutas desandam mais para o time da Keyd e que começa a perder suas torres de nexus para os minions.

Aos 37 minutos de jogo a Red Canids garante o barão e parte para a base as Keyd para dar o gg, já que existe apenas uma torre de nexus em pé nessa altura de jogo, fazem a ultima.

Foram mais de 3.000 pessoas no Classic Hall em Recife para acompanhar essa grande final, e para gritar pela Matilha, a torcida da Red Canids estava em peso.

Comments

comments

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CBLOL

Venda de ingressos para a Fase Eliminatória do CBLoL 2019

admin

Published

on

By

Venda de ingressos para a Fase Eliminatória do CBLoL 2019

Começa no dia 21 de março, próxima quinta-feira, a partir das 13h, a venda de ingressos para a Fase Eliminatória do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2019 – Primeira Etapa (CBLoL). Tanto a Semifinal quanto a Final serão realizadas no estúdio da Riot Games, em São Paulo. As entradas estão disponíveis no valor de R$ 80,00 e devem ser adquiridas pelo site Ticket 360.

As partidas da Semifinal serão realizadas nos dias 6 e 7 de abril. Já a grande Final acontece no dia 13 do mesmo mês. O campeão do CBLoL 2019 – Primeira Etapa vai representar o Brasil no Mid-Season Invitational. Considerado o segundo campeonato internacional mais importante de League of Legends, o evento será realizado no Vietnã e em Taiwan, em maio.

Serviço

 

Fase Eliminatória do CBLoL 2019 – Primeira Etapa

 

·         Semifinal: dias 6 e 7 de abril

·         Final: dia 13 de abril

·         Horário: abertura dos portões às 11:30 (semifinal) e 10:30 (final). Início do evento às 13h, na semifinal, e ao meio-dia, na final

·         Local: Estúdio da Riot Games (Rua Othão, 285 – Vila Leopoldina, São Paulo – SP)

·         Ingressos: No site Ticket 360, a partir das 13h de 21 de março de 2019.

·         Preço:

– Arquibancada: R$ 80,00*

*Estudantes e idosos maiores de 60 anos têm direito à meia-entrada, conforme legislação brasileira

Comments

comments

Continue Reading

CBLOL

Alternative dá aula, e se consagra mais uma vez na Bot Lane

Bruna Andrade

Published

on

A Semana 5 começou cheia de surpresas: a INTZ bateu a Redemption com um jogo controlado o que foi surpreendente se olharmos para o primeiro confronto entre as equipes. A CNB venceu a Vivo Keyd em uma partida estranha, como definiu bem o comentarista Tixinha ao vivo na transmissão da Riot Games, e fechando o sábado, KaBuM e Uppercut fizeram um jogão, que me arrisco a dizer que foi o melhor jogo do CBLoL até este momento!

Os Ninjas chegaram a abrir uma vantagem de mais de 10 mil de ouro, mas os Cangurus se mantiveram firmes e garantiram uma virada inacreditável.

Confira: INTZ e-Sports Club 1 x 0 Redemption eSports

>> Destaque: RedBert, Tahm Kench, 3/1/8

A INTZ leu bem a ameaça da rota inferior adversária e começou neutralizando este ponto: Shini ficou com o First Blood sobre o top laner Ceos , tirando uma força importante do early da Redemption. O jogo progrediu bem dominado pelos Intrépidos, que se movimentaram pelo mapa para coletar pequenas vantagens. A Redemption logo se viu sem grandes opções que não fossem uma luta quando Nyu, que jogou de Rumble, estivesse forte, e por isso o time precisou esperar sem se expor muito. A INTZ ainda pecou um pouco no meio da partida e teve um Barão roubado, o que pode preocupar a torcida, já que muitos já não se encontram satisfeitos com o desempenho do Jungler Shini. Foi uma vitória dos Intrépidos, mas será que foi convivente e estável o suficiente?


CNB e-Sports Club 1 x 0 Vivo Keyd

>> Destaque: Hawk, Tahm Kench, 3/2/5

Que partida estranha!” – Tixinha grita essas palavras após a destruição do Nexus da Vivo Keyd. O comentarista transbordou toda sua sinceridade sem rodeios e conseguiu uma descrição praticamente perfeita dessa partida extremamente confusa dos dois times.

  1. O jogo começou melhor para a CNB, que garantiu o First Blood e conseguiu vantagens na rota inferior;
  2. A Vivo Keyd conseguiu travar a partida com abates e controlou as rotações;
  3. Na hora do Barão, os Guerreiros se embananaram – Laba acabou morrendo para o Nashor e os Blumers garantiram o roubo;
  4. A CNB controlou as waves muito mal, se concentrou toda no topo e deixou a defesa fácil para a Keyd: só precisaram de um hard engage para quebrar o ímpeto Blumer;
  5. No próximo Barão, é a vez da VK lutar mal. pbO (Varus) fica livre para bater pela primeira vez e o Ace dá a vitória para a CNB.

Doideira.


KaBuM! e-Sports 0 x 1 Uppercut Esports

>> Destaque: Alternative, Sivir, 13/0/9

O KaBuM teve um early fantástico na parte de cima do mapa. Ranger deu toda a vantagem do mundo para Zantins, que pegou diversas eliminações e ganhou bastante ouro com o Arauto levando barricadas. Mas os Cangurus se fortaleceram pelo bot. Alternative (Sivir) e Damage (Thresh) venciam os duelos contra TitaN (Vel’Koz) e Riyev (Leona). A vantagem ainda era ampla da KaBuM, mas a UP jamais se deu por vencida. Precisavam de um grande lance para virar a partida – e a jogada veio. Ansiosa para finalizar o jogo, a KaBuM se agrupou na base adversária. Isso deu a janela perfeita para que Anyyy (Vladimir) usasse sua ult e Alternative limpasse a fight. Com o Ace, a Uppercut tomou para si o controle do jogo e não largou mais. Voltaram de uma desvantagem de 11 mil de ouro.

Não dá para ficar confortável contra essa equipe. Os Cangurus só precisam de uma brecha.

Agora confiram nossa coletiva com as equipes, e não se esqueçam todo final de semana ao vivo em nossa página do facebook!

Comments

comments

Continue Reading

CBLOL

O que rolou no CBLoL 2019 até agora?

Bruna Andrade

Published

on

O 1º turno do CBLoL 2019 já acompanhamos diversas histórias, como o primeiro lugar intocável do Flamengo, a instabilidade de times como INTZ e CNB e a fase ruim da KaBuM. No entanto, o campeonato é longo e literalmente tudo pode mudar.  O 2º turno  acabou de começar e já podemos ver que muita coisa pode mudar, e que nada é tão extremo quanto parece.

Favoritos caem e nenhuma má fase dura para sempre. O LoleSports conversou com um jogador de cada equipe para entender qual foi o saldo do início da competição, e o que está em jogo nesse 2º turno.

O 1º turno

Flamengo foi a grande equipe do 1º turno. Os Urubus até tremeram em alguns momentos, mas conseguiram se segurar e venceram as todas primeiras partidas. Luci, Suporte da equipe e uma das novas adições para esta Etapa, apontou a adaptação ao país como um ponto marcante: “Foi um período de adaptação ao sistema de gaming office, à alimentação, a estar em outro país, com clima diferente, conhecendo o estilo de jogo do brTT e ele conhecendo o meu.”

Com apenas uma vitória a menos do que o Flamengo, a Uppercut terminou o 1º turno em segundo lugar. É um feito e tanto para a equipe, que está apenas em seu segundo CBLoL. O Caçador LeChase comenta: “Já temos uma identidade principal como time e isso ajuda sempre no início, porque há times que demoram algum tempo a arranjar um playstyle que funcione, mas ainda temos de melhorar certos aspetos do jogo e ser um pouco mais versáteis”, afirma.

A  atual campeã do Desafiante a Redemption terminou logo atrás dos Cangurus, com cinco vitórias e apenas duas derrotas, para o Flamengo e a Uppercut. Ceos, Suporte da equipe que que o 1º turno do campeonato foi uma provação. “Foi possível medir nosso nível com os outros times e nos estabelecermos como uma equipe com nível de CBLoL”, afirma. Para ele, o principal aprendizado foi “que é melhor apenas focar no nosso jogo em vez de nos adaptarmos ao estilo do adversário”.

Vivo Keyd vem em um período de adaptação: o técnico Nelson e o Caçador Laba vieram da LMS. A comunicação em outra língua nunca é um fator fácil de resolver, e já vimos isso diversas vezes no CBLoL. E isso certamente reduziu o ritmo de evolução da equipe. Mesmo assim, os Guerreiros terminaram em quarto lugar, o que diz muito sobre a força presente no elenco. Tockers apontou o 1º turno como uma fase de testes: “Fica de aprendizado que perdemos alguns jogos por conta de comunicação. Isso mostra que não podemos deixar de lado esse aspecto do jogo.”

INTZ foi um time 8 ou 80 como todos os casters e jogadores falam. Encaixavam jogos bons, e em outros apagavam simplesmente. Desta forma, a meiuca da tabela foi um fim razoável para o 1º turno. Tay classifica este começo como um “termômetro” – uma maneira de saber o quanto ainda precisam evoluir. O Topo também diz que foi uma boa forma de estudar as adversárias: “Aprendemos a jogar o nosso próprio estilo de jogo e também percebemos como cada time joga. Assim, podemos nos preparar melhor contra eles nas próximas vezes.

Em geral, a CNB não conseguiu bons jogos.Os Blumers pecam em desenvolver e finalizar suas partidas. Aslan, uma das apostas do clube, reconheceu o 1º turno como “bem ruim”. O Meio destacou que os treinos têm sido melhores do que as partidas: “Não conseguimos manter a consistência no stage. Sabemos do nosso potencial e agora é trabalhar ainda mais para aumentar a curva de evolução”, crava.

Apesar de não ter ficado na última colocação ao fim do 1º turno, a KaBuM largou mal. Campeões gerais de 2018, os Ninjas não conseguiram encaixar seu jogo. Zantins o top laner da equipe, destaca que as derrotas serviram como aprendizado: “ficou bastante evidente entre nós o que estava errado, tanto na parte técnica quanto na mentalidade da equipe. Estávamos tendo um desempenho individual bom, de certa forma, mas ficávamos perdidos em relação a jogar em grupo.”

ProGaming ainda não apareceu para jogar nesse CBLoL.  fNB, Topo e apontado por muitos como principal peça da equipe, comentou o choque inicial: “ foi a realidade batendo à porta. Jogar no CBLoL é outro nível, bem mais difícil do que a Superliga, por exemplo. Começamos com problemas internos, e mesmo depois de ajeitá-los, os resultados não vieram. Com o sistema Md1, o foco é primordial.”

Como está suas apostas nessa CBLoL? Acreditam que times que estão no fundo da tabela podem se recuperar? Conta para a gente!

 

Ah! e Não se esquece todo final de semana na Página do Gaming News tem a transmissão da letiva de impressa com os jogadores ao vivo!

Comments

comments

Continue Reading
%d blogueiros gostam disto: