Connect with us

Games

Review (Clássicos) – Rule of Rose

Renildo Souza

Published

on

Rule of Rose! o game que virou destaque entre os gamers que curtem games de terror e hoje trago a “analise” completinho do game pra vocês.

História:

O jogador controla a jovem e tímida Jennifer, uma garota de 19 anos, de espirito fraco são aquele tipo de pessoa, que tudo está bem, mesmo que isso a incomode ela não ira lutar a respeito, que vai num ônibus noturno onde há apenas um outro passageiro, um rapazinho que a acorda e lhe pede que lhe conte o que acontece a seguir na história, entregando-lhe um livro velho em branco chamado (A Pequena Princesa). O título do livro é uma alusão a algo que é dito na introdução do jogo sobre uma menina órfã que tinha uma amiga que sempre a acompanhava e que se chamava “princesa das rosas vermelhas”. Antes de Jennifer ter tempo de reagir, o Ônibus para, o rapaz sai e ela persegue-o até chegar a uma mansão abandonada, a qual é na verdade um orfanato, chamado Rose Gardenjenniferhand

Jennifer faz várias descobertas dentro do orfanato, apercebendo-se que este é controlado por um clube de crianças psicopatas chamado Red (Aristocratas do Giz de Cera Vermelho), cuja figura principal é a cruel e manipuladora Diana, que ocupa a posição de duquesa e é também conhecida como (a princesa enérgica).

A líder do grupo é Wendy, a Princesa das Rosas, uma menina de aparência frágil e inocente que se virá a descobrir ter uma ligação muito forte ao passado de Jennifer. Eleonor é a condessa ou princesa fria, sendo de a personagem a mais enigmática, carregando constantemente consigo uma gaiola vazia. Ocupado o último cargo do ranking encontra-se a baronesa Meg, também conhecida como a princesa de aparência sábia, uma menina egocêntrica responsável pelas técnicas de tortura que vimos. Meg se julga quase perfeita mais perfeição para ela é a Diana onde ela escreveu uma carta de amor a Diana, por quem continua a sentir um grande fascínio e atração (Ai tu pensas, caralho Renildo é impressão minha ou a Meg é Lesbica? Sim, ela é e esse foi um dos motivos do game sofre polemica e criticas).

Por fim, ocupando o ranking mais baixo do grupo das “Aristocratas do Giz de Cera Vermelho”, para além da própria Jennifer, encontramos ainda as personagens Como: Amanda, ahhh essa menina meu irmão uma Garota perturbada e com excesso de peso que é alvo de humilhações por parte das outras crianças e Clara, que tem alcunha de princesa assustada, de quem se suspeita um passado de abusos sexuais da parte de Sr. Hoffman, o diretor do orfanato onde aí surgi uma das teorias do game
No orfanato ainda existe mais pessoas, como meninos eles não são constantes ligados, ao clube e alguns adultos como o diretor que já citei e até uma cozinheira do orfanato Martha que é a que mais se preocupa com as crianças nada muito profundo para não ocorrer spoiler!
E temos o companheiro de Jeniffer Brown, o cão que Jennifer salva depois de um evento perturbador num dirigível, onde sob ameaça de morte ela é obrigada a participar no jogo. Brown é um fiel labrador que tem uma importância central na história deste jogo surreal e que não só ajuda Jennifer a localizar itens, como também a distrair os monstros que ela encontra o famoso dog Zica1685

Curiosidades:

Polemica: este jogo causou inúmeras polémicas. Isso deveu-se à abordagem de temas como a crueldade e sadismo infantil, pedofilia, sexualidade infanto-juvenil, sadomasoquismo e violência contra animais. O jogo foi proibido na Inglaterra, inquéritos foram abertos na União Europeia e o Ministério da Educação da Polónia proibiu a sua venda por mostrar crimes contra animais feitos por crianças.
Pontos não esclarecidos em Rule of Rose:
Jennifer sonhadora?
Nada é claramente comprovado com relação a Jennifer estar sonhando ou não, alguns acreditam que ela estaria se vendo como adulta, que ela seja um fantasma ou a versão de que ela esteja sonhando.

Jennifer com Gregory
Após o acidente de dirigível que matou os pais de Jennifer não seria mais apropriado ela ser levada pelas autoridades ao invés de ficar com Gregory, esta parte não foi esclarecida, mas acredito que Jennifer tenha sofrido o acidente e caminhado pela floresta se perdendo e Gregory a salvou quando achou ela.

A localidade
Como a história claramente foi baseada no acidente do dirigível R101 eu assumi que o local seria na Inglaterra e Jennifer embarcou no dirigível saindo de Cardington para a Índia.

O pássaro vermelho
Sobre a história do pássaro fica no ar se o pássaro estava vivo ou não já que estamos em um sonho cheio de memórias profundas do passado de Jennifer, pode ser que o pássaro era vivo e foi assassinado pelas outras meninas do grupo e o boneco de pano representa a censura que Jennifer constantemente faz ao bloqueio de coisas ruins que ela não gostaria de lembrar.

Os misteriosos desaparecimentos de Hoffman, Martha e Clara
Evidências achadas em anotações indicam que estes três personagens sumiram antes do incidente do cão vadio

 

Gameplay:

O jogo é formado por capítulos que vão mês a mês que se referem a acontecimentos passados e a cada nova descoberta surge a continuação da história nas páginas em branco do livro que o rapaz nos entregara no ônibus, no início do jogo. O objetivo de Jennifer, imposto após o encontro no dirigível, é o de conseguir um presente para cada membro do grupo dos “Aristocratas do Giz de Cera”, o que não é tarefa fácil, pois o jogo não é linear como os antigos Resident Evil e Silent Hill: o jogador terá que explorar e interagir de modos diferentes com as personagens e é normal perder-se várias vezes onde você se perde e acaba viajando no enredo então o game, te joga numa história, fantástica, onde Jeniffer tem que encontrar respostas sobre seu passado, e tentar se colocar no lugar assim tentando entender o que é real e o que é paranoia da sua infância perturbada

“Rule of Rose” tem como tema o terror psicológico, com um formato muito similar a “Silent Hill”, e um game play mais investigativo já que os puzzles são o foco do game play o leva e traz de itens como “Resident Evil”, mais relaxa aqui não tem zumbi não a situações é macabra e muita violenta – e não apenas física. O assunto aqui não é sobre ocultismo, mas a perversidade infantil.

twoimps
Os inimigos em game de terror são sempre o alvo aqui são os “imps”, criaturas muito magras que se parecem com bonecos de trapos e que surgem através das histórias que as aristocratas contam sobre o que acontecia a crianças desobedientes. Jeniffer é uma cuzona como já falei então na luta ela não presta, mais não se engane o game tem até chefe qual vocês terão que enfrentar
No game possuímos um inventario para carregar nossos itens, combina alguns deles, e o que achei legal é o visual dele que é como se fosse tudo feito de giz me lembra um pouco a hora do pesadelo, a jogabilidade é digamos ruim, o controle não corresponde como devia e Jeniffer é lenta, fraca, até podemos usar algumas armas como sarrafos e até mesmo um revolver mais é meio bosta então não adianta
Ai que entra o Brown onde podemos usar ele para achar itens, distrair inimigos mais tem que cuidar ele, pode sofrer danos onde enchemos o HP dele com comida, mais isso ficou muito fodaa e lembra muito hunting Ground com o lance de ter um cão guia durante o gameplay.

Parte Técnica:

Gráficos: Os Cg são bem bonitos, com qualidade mais já o game, como ele é de terror e quer preserva isso o clima de suspense, o visual dentro do jogo é apenas bom são satisfatórios, tendo como ponto principal as expressões faciais das personagens, principalmente de Jennifer, como eu disse eu gosto desse visual mais ambientes têm certo nível de detalhes, mas não chegam a ser excepcionais. Na verdade, o filtro de ruído e a escuridão, típico dos games de terror, ajudam a esconder um pouco da simplicidade.

E os cenários são bacanas não chegam a ser foda estilo residente evil 4 mais são legais o problema que o game tem vários loading isso não ajuda também o fato da ação ser interrompida para carregar cada sala e cômodo.
Audio: Tudo isto é acompanhado por uma banda sonora que transmite uma mistura de sensações de aflição e ansiedade, composta por instrumentos de corda, destacando-se a música de abertura “A Suicide Love” feito pelo The Hiroshi Murayama Trio. Já a dublagem é simples nada muito, chamativo assim como os gráficos.

Opnião Final:3435

Rule of Rose, tem suas particularidades como qualquer game tem, apesar de eu amar o game a verdade tem que ser dita, esse game são para amantes de história de terror, pois sua parte técnica é simples e os puzzles são irritantes, então se você não é do gênero vai desprezar o game, já aqueles que curtem história e entender a história vai percebe qual foda e lindo Rule of Rose é.

Comments

comments

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Games

GunGirl2: um jogo de zumbis para baixar gratuitamente!

Published

on

jogo de zumbis com personagem feminina

GunGirl2 é um jogo de zumbis de plataforma de ação de freeware em 2D, no estilo de jogos como Metroid, Castlevania ou Cave Story, mas com sangue … muito sangue. Claro que antes houve o GunGirl1, mas eu não vou falar dele. Não gostei muito.

O jogo começa com uma infestação de zumbis que se espalha rapidamente no decorrer de uma noite, enquanto GunGirl e GunDude dormem. A humanidade parece estar perdida e cabe a você resolver tudo! Vá em uma aventura épica e explore um mundo enorme com a garota loira (que parece estar sem pernas) conhecida apenas como GunGirl ou com seu melhor amigo, o GunDude (a.k.a. Marvin).

Em sua busca você precisará encontrar mais armas, power-ups e itens especiais que lhe darão acesso a novas áreas do jogo. Além disso, é imprescindível falar com os sobreviventes para descobrir segredos escondidos e enfrentar não apenas milhares de zumbis, mas outros tipos de monstros.

Confira o trailer:

Armas diferentes

GG2 é um jogo de zumbis que oferece seis armas principais: pistola, espingarda, Icicle Gun (rifle automático que atira parafusos de gelo congeladas), Lançador Fireball (lança bolas de fogo), Serra Canhão e uma arma que só é conhecida em outra dimensão.

Cada arma oferece uma sensação única, munições diferentes, um modo alternativo de tiro e uma variedade de originais power-ups. Toda vez que se mata um zumbi uma letra G cai para você acumular e aumentar o nível das armas. Entretanto, cada vez que um inimigo morder a GunGirl ou o GunDude um pouco de G-Power é perdido.

Explorar novos mundos

O jogo começa em um pequeno prédio do qual você precisa escapar. Quanto mais você explora, mais o mundo se revela. Os itens e G-Power proporcionarão as habilidades necessárias para alcançar novos lugares, como estações de metrô abandonados, lugares distantes ou portais para uma dimensão paralela!

Sistema de Power-Ups

Outra característica é o sistema de Power-Ups. Sempre que você obter especiais Power-Orbs no jogo, poderá usá-los em sua tela de status para atualizar aspects, armas ou itens do personagem. Você decide se uma arma precisa de mais poder, mais rapidez do fogo ou mais proteção, entre outras melhorias.

Trilha sonora

Composta por Josh Whelchel, que fez a trilha sonora de outros jogos indie como Bonesaw. As músicas dos jogos estão disponíveis no site do jogo.

Inimigos

A maioria dos inimigos em GunGirl 2 são zumbis que só querem miolos. Aqui está um breve resumo de alguns inimigos que você vai encontrar no jogo.

Green Walker: os primeiros inimigos do jogo. São zumbis clássicos, mas surgem em grande número.

Red Walker: o segundo tipo de zumbis. Para acabar com eles, só a Icicle. Atirar duas vezes só consegue tirá-los de ação por um tempinho.

Fatso w / Chainsaw: um gordinho com uma motosserra! Esse cara gera muito dano. Tem que pegá-lo de costas e evitar a motosserra.

Zombie Lady: versão zumbi de GunGirl. Ela tem um rifle de confiança, não se move, mas o seu objetivo é muito preciso. Para matá-la, fique longe e tente fugir das balas.

Shooter: esse cara é armado, perigoso e chato. Tente matá-lo antes que ele atire para baixo.

Eye Blob Demon: esse demônio feio retornou do jogo GunGirl 1. Ele é invisível até ficar perto, quando começa a caçá-lo implacavelmente até que você atire em seu globo ocular…algumas vezes.

Skeleton: ele vai assombrar o jogador depois que ele for para a dimensão infernal. Ele grita de dor e joga seus ossos no personagem. Fique longe quando você matá-lo, porque ele vai explodir em um grande raio, inundando o ar com ossos que podem te acertar.

Mr.Snake: um monstro cravado que sobe do solo ou da água. Ele cospe bolas verdes de ácido em várias direções. Evite os ataques, continue a atirar e fuja dos pedaços que vão sobrar quando ele explodir.

Butcher: o maior e pior dos zumbis regulares. Esse cara gordo vem de sepulturas e está armado com cutelos gigantes. Quando você chega perto, ele te ferirá com ele. E quando você foge, ele vai jogar essa coisa em sua volta. Este bastardo difícil não é fácil de derrubar – ser cauteloso.

 

Há mais inimigos no jogo, mas tem que jogar para conhecê-los.  Aproveite para conhecer, já que o download é gratuito.

 

 

Comments

comments

Continue Reading

Games

Nike Football Estudio – Game, Football e Música em Um Só Lugar

Rapha

Published

on

A Nike, maior empresa e marca esportiva do mundo, inaugurou em São Paulo o Nike Football Studio, espaço gratuito aberto ao publico com a proposta de proporcionar uma experiência diferente para os amantes e não amantes do Football.

Atrações

Além de um telão com transmissões ao vivo dos jogos da copa, o Nike FTBL Studio conta com uma mini quadra de grama sintética com dois gols, onde podemos entrar e mostrar nossas habilidades com a bola, mas isso não é tudo, o evento conta também com um DJ, foodtruck, consoles e muito mais.

PES e FIFA no Nike FTBL Studios

O espaço conta com dois consoles PS4 em uma área Free-to-play para todo o público. No último sábado 30/07 aconteceu um campeonato de Pro Evolution Soccer que contou com a presença do atual campeão mundial de PES, o Brasileiro Guilherme Fonseca, o “GuiFera”.

O campeão levou para casa uma camiseta personalizada exclusiva.

Loja Nike FTBL Studio

A loja oferece produtos a partir de R$ 60,00 além da possibilidade de customização na hora (serviço com valores adicionais) pelos artistas da Nike. Caso opte em levar uma chuteira para casa, como a do Neymar por exemplo, o serviço de customização sai gratuito.

Local Nike Football Studio

O evento conta com uma facil localização, está localizado no Largo da Batata, colado na estação Faria Lima da Linha 4 Amarela do Metrô.

Dados do Evento

Endereço: Rua Fernão Dias, 624 (em frente ao Largo da Batata)

Dias de Funcionamento: Somente aos sábados (16/06 a 14/07)

Horário de Funcionamento: 12h às 22h

Mais informações: Nike.com.br

Fotos do evento

Comments

comments

Continue Reading

Games

International Superstar Soccer: a série de video-game que faz a gente gostar de futebol

Published

on

Konami Codes, International Superstar soccer

Nos anos 1990, enquanto a gente bebia um suco de morango numa daquelas embalagens transparentes em formato de carrinho e comia um chocolatinho da Turma da Mônica, o International Superstar Soccer era considerado o melhor jogo sobre futebol que existia.

As intermináveis tardes com os gritos de “gol, gol, gol!!!” começaram em 1995, ano em que Konami, a desenvolvedora do jogo, fez seu lançamento para o console Super Nintendo. Você podia escolher seleções de diversos países e contava com um gameplay intuitivo e envolvente.

A seleção brasileira contava com o mito Allejo, o melhor jogador da geração 16 bits, e outros personagens criados pelo imaginário de quem jogava International Superstar Soccer, como o Fuerte, da Argentina.

A Konami já tinha experiência na criação de jogos de futebol, pois havia lançado o International Soccer (1983 – Commodore 64), Konami’s Soccer (1985 – MSX) e Konami Hyper Soccer (1992 – NES). Cada título teve suas particularidades e inovações que contribuíram para a criação do jogo que nos encantou nos anos 1990, com sua visão isométrica e melhorias gráficas.

Poucos meses depois, o jogo chegou ao Mega Drive e PS1, como International Superstar Soccer Deluxe. Com isso, os jogadores sentiram a melhoria do visual e da inteligência artificial, além de poder jogar com outra pessoa e o comentarista ter mais falas.

Outras versões surgiram e a franquia evoluiu para série “Pro Evolution Soccer”, segundo a revista OldGamer, edição 21.

Falando em versões, o jogo teve alguns mods por aqui para que pudéssemos jogar com nossos times. Assim, surgiu o “Ronaldinho Soccer 97”, por exemplo, uma homenagem ao “astro dos campos” do momento (antes dele amarelar na copa de 1998).

Eu, particularmente, lembro dos meus primos jogando por horas a versão Deluxe com seus amigos. Eles ficavam muito entretidos e competiam para ver quem fazia mais gols. O meu primo mais velho, Suquinha, conseguia fazer tantos gols que eu ficava irritada. Sinto saudades dessa época, pois ele foi assassinado com apenas 21 anos.

Esta diversão simples e toda a diversão marcou profundamente minha infância e tenho um carinho especial pelo International Superstar Soccer.

Como era o jogo Internacional Superstar Soccer?

No jogo haviam 36 seleções divididas por regiões e 6 seleções com os melhores jogadores de cada continente. Os uniformes lembravam as vestimentas dos times oficiais.

Você podia escolher entre três níveis de dificuldade: fácil, médio e difícil. Eu não lembro se o pessoal da minha família conseguiu terminar o jogo no modo difícil. Isso me lembra das telas de password que exigiam uma combinação de símbolos gigantesca e era complicado tentar desenhar num caderno.

International Superstar Soccer Deluxe contava com seis modalidades diferentes e que você podia escolher dependendo dos dias que pagou na locadora para ficar com a fita:

  • Open Game – uma partida amistosa;

  • International – podemos considerar como uma “copa do mundo”;

  • World Series – quase uma liga internacional;

  • Scenario – cenários divertidos que faziam referências a partidas de jogos de futebol reais;

  • Penalty Kick – era apenas a disputa de penaltis;

  • Training – modo de treino para melhorar a performance.

Diferenciais do jogo

Para quem gosta de jogos de futebol hoje dia, tudo o que contei aqui não tem nada demais. Porém, posso destacar as seguintes características:

  • Configuração do time – você podia fazer diversas combinações (3-5-2, 5-4-1), como se fosse um técnico, e tinha liberdade para escalar os jogadores que considerava melhores;

  • Emoção no telão – acredita que os melhores lances apareciam num telão? Também acontecia de aparecer imagens quando o jogador levasse um cartão vermelho;

  • Jogadores – os personagens tinham nomes fictícios, mas se tornaram craques tão importantes quanto os reais. Além disso, você podia ver os status deles e saber se eles estavam bem ou cansados demais para jogar;

  • Cenários – o jogo contava com seis estádios diferentes e que representavam os seis continentes. Cada um tinha um tamanho e você ainda podia escolher jogar no sol, na neve ou na chuva;

  • Bandeirinhas e juízes – eles realmente desempenhavam suas funções como na vida real.

Konami Codes

Não sei se meus primos ou meu irmão usavam estes recursos, mas haviam “Konami Codes” para facilitar as coisas (ou simplesmente dar boas risadas). Era costume do pessoal da época, anotar essas preciosas informações em cadernos, assim como os passwords de outros títulos que permitiam pular algumas fases. Confira o que acontecia no International Superstar Soccer Deluxe quando utilizávamos alguns destes comandos.

Gol! Gol! Gol! – sim, você não pararia de marcar pontos se utilizasse a seguinte sequência: antes da partida começar, acesse a Key Configuration e depois selecione Charge Controler e deixe “manual” na opção área B. Quando começar a partida e um lance lateral ao seu favor acontecer, aperte ao mesmo tempo os botões L e R. Você vai perceber que conseguirá controlar o goleiro. Assim que pegar a bola, corra até o gol adversário e entre com bola e tudo! Fique pressionando o botão de chute até ficar satisfeito com o número de pontos.

Time All Star – você pode jogar com o time composto pelos melhores jogadores fazendo a seguinte sequência na tela de apresentação: B, B, X, X, A, Y, A, Y, Direita, Esquerda e X.

Transforme o juiz em cachorro – basta fazer a seguinte sequência na tela de apresentação: Cima, Cima, Baixo, Baixo, Esquerda, Direita, Esquerda, Direita, B e A.

Todas as habilidades – tenha 100 skills para otimizar seus jogadores fazendo o seguinte macete: vá até a opção Skills Level e use todos os 100 pontos que você tiver. Em seguida, saia desta opção e entre novamente e aperte Y em um jogador aleatório. Assim, você consegue mais 100 pontos para distribuir no time.

Se você não quiser usar estes artifícios, você pode se divertir com os desafios e crescer com o aprendizado.

O que você achou deste jogo? Chegou a jogar ou ver alguém mais velho jogando?

Comments

comments

Continue Reading
%d blogueiros gostam disto: