The Legend of Zelda: Breath of the Wild – Review

The Legend of Zelda Breath of the Wild

Após terminar o game mais de uma vez e provavelmente ter feito 70% dele para agora iniciar um novo jogo do zero para explorar e fechar o game de outra maneira eu devo dizer que este jogo é incrível, sempre amei a franquia Zelda em seu próprio conceito o primeiro que eu completei sem mesmo entender o que estava escrito em diálogos ou qualquer coisa do gênero foi The Legend of Zelda: A Link to the Past e foi fantástico desde então de tempos em tempos volto a jogar todos os jogos da franquia porque são maravilhosos e sempre me pego envolto em uma quantidade imensurável de diversão, passei um bom tempo explorando o mundo de Hyrule em Breath of the Wild e de fato é um mundo vasto cheio de mistérios e maravilhas que eu quero voltar a explorar sempre que possível, ele é de fato o Zelda mais divertido na minha opinião!

O jogo oferece uma quantia gigantesca de surpresas e desafios, mesmo que o Ganon ao final do game não seja um desafio dependendo do que você fizer, mas tirando isso nada a reclamar, cada shrine oculta, koroks escondidos, subchefes espalhados em meio ao mapa, lutar contra os diferentes tipos de inimigos sempre de maneira nova, fazer grind na busca de rupees e até mesmo artefatos para o craft de equipamentos anciões e também os utilizados pelos champions, labirintos com paredes imensas, estátuas gigantescas de cavaleiros antigos te oferecendo puzzles, ficar perdido em meio a Lost Woods tentando achar seu caminho até a Great Deku Tree, andar em Sand Seals pelas longas paisagens de areia em Gerudo Desert ou simplesmente o ato de admirar as paisagens e cavalgar apreciando o cenário à sua volta, tudo neste jogo vale muito a pena!

zeldaq1

The Legend of Zelda: Breath of the Wild sanou a minha maior dúvida (Qual o Zelda que está no topo da minha lista de jogos favoritos de todos os tempos?) me pegava sempre pensando em A Link to the Past ou Skyward Sword pois significaram muito para mim, mas afinal de contas não nem um nem outro mas sim um que ainda estava por vir!

Cada parte do cenário que eu explorei e ainda tenho explorado sempre a algo a ser descoberto, seja encontrar um korok oculto em uma lago até mesmo a encontrar um outro ao reconstruir um imagem formada por cubos, encontrar subchefes variados que aparecem em períodos de tempo variado ou até mesmo criaturas extradicionarias o que nos leva a descobrir as maravilhas desse jogo e ver como NPCs reagem a suas ações é algo incrível.

zeldaq3

Os inimigos são variados e os segredos para medir suas forças e descobrir qual sera o mais complicado estão em suas cores, principalmente se o caso for bokoblins ou moblins, outros inimigos como os lizalfos tem cores variadas para cada elemento, chefes no game são frequente, podemos até dizer subchefes e são ótimos para realizar o farm de diversos itens, a variedade de subchefes é rasurável podemos encontrar desde de golens Talus até mesmo aos Stalnox e Hinox, alguns como Talus possuem elementos variados você pode encontrar eles em sua forma comum como um simples amontoado de pedras, como também pode-se encontrar algum coberto de lava que lhe dará dano ao tentar escala-lo ou um coberto por gelo que te congelará e te manterá imóvel enquanto te finaliza com um poderoso ataque!

Zelda-Breath-of-the-Wild-Lynel-Fight

Fique atento pois o Lyonel está sempre a espreita este é de fato o prior subchefe do game ele pode te ver em longas distancias e começara a te pulverizar com flechas elementais a sua fisionomia semelhante a um centauro faz com que este inimigo seja rápido até demais e a variedade de ataques que ele possui junto de sua defesa absurda complica muito uma batalha contra ele, então tome cuidado!

O sistema de craft do game é muito limitado as armas e armaduras que podemos construir não são muitas o que é triste para um jogo tão grande quanto este mas nada que estrague a experiencia, já o sistema de culinária é fantástico neste jogo existe muito o que fazer e sempre novas receitas de comidas e elixires variados para aprendermos, por falar em cozinhar aqui fica uma dica e uma homenagem a todos os fãs da franquia que amavam odiar nossas queridas fadas em Ocarina of Time e Majoras Mask ou até mesmo aquela uma que quase ninguém reparou que se encontrava como o ponteiro do wii remote em Twilight Princess no WII… Cozinhe-as nesse jogo, fazem ótimos elixires e tônicos!

tonic

Aqui fica minha recomendação jogue sem medo de ser feliz, e sempre se lembre não torne a opinião alheia sua, o que torna um jogo bom em sua opinião é a experiencia que você teve com ele, por isso não seja um fanboy, o mundo onde vivemos possui diversos jogos bons e ruins o que vale é dar uma chance as novas experiencias, The Legend of Zelda: Breath of the Wild foi um mix de experiencias mergulhadas em um poço de diversão que eu fico muito feliz por ter experienciado!

Bônus fique com algumas fotos do game!

zeldaq4

zeldaq2

Casa

Comments

comments

Foto de perfil de L.G.Moreira
L.G.Moreira - Autor, com uma paixão imensa por jogos dos mais variados gêneros tendo como preferencia algum jogo da saga "The Legend of Zelda", Youtuber. Dono da L.G.Moreira e The OZ Team, onde publico minhas gameplays, artigos e "historias".

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *